quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Avião... Minha Ignorância.







Gostaria muito de tentar falar “o mínimo” sobre “meus sentimentos mega pessoais” nesse novo blog (objetivo que pensei antes de voltar), mas hoje não teve jeito. Desculpem. Até porque, sei que não sou a única mortal que odeia avião. Dizer que o pego completamente obrigado vão me chamar de ignorante. Pois bem, sendo assim, sou a mais ignorante do planeta... Odeio, odeio, odeio, odeio e odeio. Muitos comentam: "Olha, o medo no avião é "passageiro" - Sim, sou a "primeira passageira" dessa lista, ok?!
Não há hipótese nessa vida de comentar como muitos:
“É muito bom... Nem sinto nada. Aí, eu amo andar de avião!!!”
- Quando escuto essas frases - penso comigo mesma:
“Vai tomar no c... (isso mesmo)/ Ta bêbado (a).../ Não é possível.../ Como assim ama?! Eu amo a vida, isso sim...” É..
E acho que é pelo medo de perdê-la durante uma viagem – em um avião – que a ignorância aumenta em odiá-lo. Meu pai diz que desde 2, 3 anos tive as primeiras oportunidades de voar.. E até hoje (aos 26) a reação é a mesma. Nada me acalma (apesar quem estar de fora acha que apenas sou “tímida” ou tenho algum problema no pescoço – não consigo me mexer direito... É só isso... nem calmante e nem voando mais e mais consigo me livrar desse mal) – a não ser a vontade de chegar ao lugar desejado, seja pra trabalhar ou passear. Uma das melhores coisas da vida é viajar, conhecer lugares, pessoas, culturas - nem que seja pra esquina, sou a primeira a levantar essa bandeira, mas dentro de um avião os 45 minutos tornam-se 10 horas, 3horas tornam-se 20, 9 horas – dois dias... E pensar que ainda sonho em conhecer o Japão. Verdade. Mas se eu pudesse ficaria na torcida dos “japas” usarem alguma tecnologia que pudéssemos chegar em segundos – ao Japão... Em qualquer lugar - menos no avião. Não gosto dos corredores do avião, não gosto das cadeiras, não gosto das janelas, não gosto dos banheiros, não gosto da comida, não gosto da bebida (mal consigo engolir alguma coisa), não gosto nem de pensar como os pilotos ficam dentro da cabine... E se eu te contar uma coisa: eu tampo meus ouvidos (mas logo em seguida destampo) e fecho meus olhos (mas não consigo mantê-los fechados por dois segundos) quando começam as comissárias: “Pedimos a sua atenção para demonstração do nosso equipamento de emergência. Em caso de despressurizarão, máscaras individuais cairão automaticamente dos painéis acima de seus lugares. Neste momento, puxe a máscara mais próxima para liberar o oxigênio, aplique-a sobre o nariz e a boca, ajuste o elástico à volta da cabeça e respire normalmente. Passageiros viajando com crianças ou alguém que necessite de ajuda, lembramos que deverão colocar suas máscaras primeiro para em seguida auxiliá-los. Esta aeronave possui seis saídas de emergência...” (pra que lembrar disso: "emergências...")
É óbvio, que não adianta nada eu decorar essas “MS”... Porque ao cair, você acha que vou lembrar sobre a porr... da “máscara de oxigênio”?! E se a máscara cair, você acha que vou lembrar quem está ao meu lado, ou se estou dentro de um avião ou no inferno?!... E quando os comissários também alertam:
"É proibido o fumo a bordo de todas as aeronaves civis brasileiras" – Meu Deus, nunca vi ninguém com cigarro.. Mas se eu visse?! Mandaria a pessoa engolir, juro... E olha que sou tão carinhosa (de verdade). Celular ligado eu já pedi para alguém ao meu lado para desligar... A pessoa não gostou muito, mas dane-se... hahah Fiz uma boa ação, né?! Vai que rola uma interferência e.... Nem pensar!!! (e daqui a pouco começará o uso de celular durante as viagens,no Brasil... xiiiii não apóio).
Mas a pior hora é essa aqui: "Dentro de instantes estaremos pousando no Aeroporto de ... Mantenham os encostos da poltrona na posição vertical e suas mesas fechadas e travadas. Observem os avisos luminosos de apertar cintos...” PQP... É a pior hora porque é um alívio de estar chegando, mas o negócio não chega, nessa hora sempre parece que o aeroporto está ali – bem pertinho... Mas que nada!!! (eu sempre caio nessa porque a vontade é que fosse isso mesmo - aí penso: “Aí, meu Deus, esse aeroporto é bem pertinho, ta chegando mesmo...” (Esqueci de “contar” o quanto eu “conto” os minutos no relógio... No meu, dos passageiros, da tripulação...) ... E aterrissar?! Ahhhhhhhhhhhhhhhhh... Nãooo!!! Santos Dumont inventou o avião, umas das maiores invenções da humanidade, avanço... Sei disso tudo... Mas me perdoa, Santos Dumont, eu te amaria mais se também inventassem “como perder o medo” – nessa máquina que flutua no céu...

2ps: Ah, e pra você que odeia avião ou pra quem ama – Vai aqui uma dica do Documentário do diretor de cinema e televisão Nelson Hoineff – "Santos Dumont - O Homem pode Voar" – O filme foi lançado em 2006, nos cinemas – e já tem em DVD pra levar pra casa. As imagens de arquivos são riquíssimas, com uma trilha que deixa “voando, voando... Nas alturassss” haha. É demais!

3 comentários:

  1. Eu tinha pavor de avião também, até subir em um deles. Fiz meu pai passar vergonha no aeroporto, chorei e tudo mais..depois passou :)

    e sobre o Jornalismo; patetei e não me inscrevi no vest da PUC esse ano, dizem que o curso bom é o de lá ne?! Eu quero muito fazer, mas não tenho coragem o sufuciente, seila. Tô fazendo UFF daqui, pra Serviço Social, que é minha segunda opção. Talvez faça Jornalismo depois, ou tome vergonha e preste um vest ano que vem! você trabalha em que?

    ;*

    ResponderExcluir
  2. Me lembro do seu DESESPERO quando estávamos voltando dos EUA, e quando pegamos uma turbulência, uma das placas do teto do avião se soltou !!!! :):):):) Só faltou vc subir na minha cabeça que estava sentado do seu lado !!! huauahuahauhauha.
    Saudades.

    ResponderExcluir
  3. Fábio10.1.09

    Ahahahaha...muito bom...não sabia que era pavor!!! Tem simpatia pra isso viu? depois te passo...boooooaaaaa
    1 bj.

    ResponderExcluir

PP

Formada em Comunicação Social pela PUC-Rio. Jornalista e produtora audiovisual (e qualquer quebra-galho haha), foi repórter do "Jornal dos Sports", nas editorias de Educação, Cultura & Oportunidades, Saúde, Mais Esportes, e especiais de Futebol, entre 02 e 04. Em televisão, produziu e dirigiu o Programa Pessoa Portadora de Deficiência em Debate (TV Alerj), com Georgette Vidor - quando atuou como sua Assessora de Imprensa, durante nove meses. Passou na seleção do programa Estagiar da "TV Globo" - 04/2005 - para a produção de reportagem da Editoria Rio. Produziu reportagens para os jornais RJTV - primeira e segunda edição, Bom Dia Rio e colaborou com a produção de reportagem do Jornal Nacional, Bom Dia Brasil, Jornal Hoje e Jornal da Globo. Produziu também o Globo Cidade. Foi colaboradora da produção de reportagem do Fantástico, onde buscava personagens e pautas. Produziu o Documentário "Saúde do Professor" para a TV Escola - MEC, 2008. Também dirigiu e produziu o documentário "Hácesso" (34 minutos), com o apoio do cineasta Silvio Tendler, que foca o dia-a-dia de quatro pessoas com diferentes tipos de deficiência (superação, sexualidade, trabalho foram uns dos temas focados). Trabalhou durante dois anos na produtora audiovisual Comunicação Alternativa-Comalt onde produziu o longa-metragem "Alô, Alô, Terezinha", filme sobre Chacrinha, de Nelson Hoineff e outros produtos audiovisuais (TV, Cinema e Celular). Em 2009, passou novamente por um perído de reportagem do Fantástico, na Rede Globo. Em setembro de 2009, recebeu o convite do humorista Tom Cavalcante para Roteirista/ Participar da equipe do "Show do Tom", da Rede Record onde ficou até o fim do programa - dezembro de 2011. Em abril de 2012, recebeu o convite para integrar a equipe, como produtora de Reportagem, do novo programa da jornalista-apresentadora Fátima Bernardes, na Rede Globo.


Muitas ideias na cabeça e vontade...





Já colaborou com a comunicação da ONG CVI-Rio direcionada às pessoas com deficiência. Fez muitos bicos de assessorias de imprensa e eventos com escritores do Rio de Janeiro. Mas o primeiro trampo foi como animadora infantil - animou cerca de 300 "parabéns" - com as equipes "Tio Rodrigo"; "Rá, Tim, Bum" e por conta própria... E como aprendeu nessas festas. :)




Jornalismo como Missão. Humor para a Vida...



Buscar a verdade. Responsabilidade Social, muita "responsa"... Trabalhar em Equipe é fundamental para um sucesso de qualquer produto. Ajude quem estiver ao seu lado, independente da atitude do outro. Seja Grato e Gentil. Ética, Persistência (muita persistência), humildade e acreditar em si mesmo também são essenciais. Criatividade (opine), Ousadia e bom-senso. Faça Acontecer. Seu trabalho tem que ser uma diversão pra você. Fique ligado na Tecnologia. Não se "surpreenda" com alguma atitude negativa do seu próximo, apenas tente fazer a diferença naquilo que acredita, naquilo que faz. Não se "surpreenda" se toda sua força e desempenho incomodar - respire forte e continue trabalhando. Você vai "surpreender". A gente colhe o que planta e o mundo dá voltas, muitas voltas...

Sempre Estude muito sua área e um pouquinho das outras. Alguma atividade que ajude às pessoas, mesma que uma hora e outra. Esteja "perto de verdade", curta ao máximo aqueles que gosta, por menor que seja o tempo. É preciso se divertir fora do trabalho para este render mais e mais... E geralmente, as melhores idéias, pautas não acontecem em assembléias, mas nessas horas de lazer. Aprendizado?!?! Eternamente - até o último suspiro... Uffaaaaaaaaaaaaaa! Vamo que vamo...